A Base Chain da Coinbase é uma blockchain de camada 2 projetada para aprimorar as capacidades do Ethereum, melhorando a velocidade das transações, reduzindo custos e expandindo a funcionalidade. Desenvolvida pela equipe da Coinbase, a Base tem como objetivo facilitar, tornar mais seguro e mais econômico para os usuários criar uma economia única de aplicativos descentralizados (dApps) na cadeia.

Diferente de outras redes de camada 2, a Base Chain foi construída utilizando a pilha OP da Optimism, o que a torna parte do ecossistema interoperável com outras redes populares de camada 2. Essa colaboração combina a vasta experiência da Coinbase na construção de produtos criptográficos com a tecnologia de ponta da Optimism, resultando em uma solução poderosa e eficiente, amigável para desenvolvedores e segura.

Após o lançamento do testnet da Base em fevereiro de 2023, o lançamento da mainnet foi concluído antes do prazo, nos últimos dias de julho.

Como Funciona a Base Chain da Coinbase?

A Base Chain da Coinbase aproveita a segurança subjacente do Ethereum, juntamente com as melhores práticas da Coinbase, para fornecer um ambiente seguro para dApps, como exchanges descentralizadas, plataformas de empréstimo e mercados de NFT.

Como é comum em redes de camada 2, a Base Chain da Coinbase oferece compatibilidade total com a Máquina Virtual Ethereum (EVM) a um custo muito menor. A beleza da EVM é que todos os contratos inteligentes existentes baseados no Ethereum e sua infraestrutura funcionam perfeitamente na Base, facilitando para os desenvolvedores construírem e implantarem seus dApps.

Além disso, a arquitetura de rollup da Base reduz significativamente os custos para os usuários. Ao “agrupar” as transações da Base em uma única pilha fora da cadeia e assegurá-la no Ethereum, as taxas de gás na Base custam pouco mais do que alguns centavos. Assim como outras redes de camada 2, como Arbitrum e Polygon zkEVM, a Base ajuda a resolver as preocupações de escalabilidade do Ethereum.

O Que Torna a Base Chain Diferente de Outras Redes de Camada 2?

Por baixo dos panos, não há muita diferença entre a Base Chain e outras soluções de rollup otimista e redes de camada 2 do Ethereum. Graças à pilha OP, um conjunto padronizado de ferramentas e software de código aberto para o desenvolvimento de camada 2, a arquitetura de rede da Base se assemelha de perto à Optimism (OP).

No entanto, o que realmente diferencia a Base Chain é a reputação e confiança da Coinbase. A exchange de criptomoedas Coinbase possui mais de 11 milhões de usuários verificados, muitos dos quais nunca exploraram além das principais criptomoedas como o Bitcoin e o Ether.

A Base representa um caminho confiável para esses entusiastas de criptomoedas explorarem o mundo dos aplicativos descentralizados Web3 com a segurança de uma empresa familiar. Para dar uma ideia, o lançamento da Binance Smart Chain orientou milhões de usuários em suas primeiras transações na blockchain.

O Que a Base Chain da Coinbase Significa para o Espaço Criptográfico?

Ao introduzir a Base Chain, a Coinbase oferece aos seus usuários um conhecimento prático em primeira mão sobre a tecnologia blockchain e fornece um ambiente de baixo custo para os usuários de DeFi e traders on-chain acessarem serviços financeiros.

Além disso, a Base Chain pode trazer liquidez para o ambiente on-chain. Se os usuários da Coinbase decidirem sair da segurança de sua exchange de criptomoedas favorita, isso significaria que mais pessoas estão adotando a auto-custódia e os serviços descentralizados.

O Que Posso Fazer na Base Chain?

A Base Chain será muito familiar se você já usou outra blockchain de camada 2, como Arbitrum ou Optimism. Por design, a Base oferece essencialmente a mesma utilidade e casos de uso do Ethereum, com a vantagem de transações mais rápidas e taxas mais baixas.

Base DeFi

Apenas alguns dias após o lançamento da mainnet da Base, dezenas de exchanges descentralizadas nativas já foram implantadas por desenvolvedores da comunidade, com LeetSwap e RocketSwap obtendo a maior parte do TVL (Total Value Locked). Entre os recém-chegados, aplicativos DeFi clássicos, como o SushiSwap, já adicionaram suporte para a rede Base, enquanto a AAVE se comprometeu em implantar serviços de empréstimo na blockchain da Coinbase.

NFTs e Jogos na Base

De acordo com o site da Base, jogos icônicos da Web3, como Animoca Brands, e plataformas de NFT, como a Magic Eden, fazem parte da comunidade de construtores na Base.

Dado o imenso número de projetos criptográficos apoiados pela Coinbase Ventures, o braço de capital de risco da exchange de criptomoedas, é provável que mais empresas emergentes integrem a Base Chain em suas plataformas.

Rugged?

Curiosamente, a história unificadora da Base em sua primeira semana de operação é a terrível história de um clássico golpe de “rug pull” de uma moeda meme. A moeda $BALD, que certamente foi nomeada em homenagem ao fundador da Coinbase, explodiu da noite para o dia, alcançando mais de 300.000% em apenas 13 horas. O hype era palpável, com quase todos os traders da rede tendo alguma exposição.

Num piscar de olhos, o responsável pela moeda retirou a liquidez, deixando investidores e traders tentando resgatar o que restava de suas posições. Como resultado, o preço do BALD despencou mais de 90%, com o responsável pelo golpe lucrando mais de 5 milhões de dólares.

Rumores na comunidade criptográfica sugerem que o artista do golpe por trás do BALD é ninguém menos que Sam Bankman-Fried, o fundador e CEO desacreditado da exchange de criptomoedas FTX. Especula-se que SBF tenha orquestrado o golpe para provar a fraude do mercado criptográfico e desacreditar a Coinbase, que está atualmente envolvida em uma batalha legal com a SEC.

Haverá um Token BASE?

A Coinbase declarou que não tem intenção de criar um token de rede para a Base Chain. Em vez disso, o ETH servirá como o token de gás nativo para transações na rede. Essa decisão está alinhada com o design da Base Chain como uma solução de camada 2 do Ethereum, alavancando a segurança e funcionalidade da rede Ethereum.

Ao mesmo tempo, é importante observar que o cenário criptográfico é dinâmico e os planos podem mudar ao longo do tempo. Quando o Arbitrum foi lançado, a Arbitrum Foundation afirmou que nunca haveria um token ARB. Onde estamos agora?

Vale ressaltar que não se deve levar a sério qualquer anúncio não oficial sobre tokens BASE. Qualquer pessoa que enviar uma mensagem direta afirmando que você se qualifica para um airdrop de BASE está tentando aplicar um golpe.

Prós e Contras da Base Chain

Como qualquer tecnologia, a Base Chain possui suas próprias vantagens e possíveis desvantagens. Compreender essas características pode ajudar os usuários e desenvolvedores a tomar decisões informadas sobre o uso da Base Chain.

Prós

  • Acessível – A Base Chain é compatível com a EVM, tornando fácil para os usuários e desenvolvedores migrarem para a rede.
  • Baixo Custo – Assim como a maioria dos rollups otimistas, a Base Chain possui taxas de gás que custam apenas alguns centavos.
  • Segura e Escalável – A Base combina a segurança do Ethereum com a velocidade de transação da camada 2, oferecendo uma rede escalável.
  • Apoio da Coinbase – A Coinbase é uma das empresas mais confiáveis no espaço criptográfico, com recursos para apoiar o crescimento e desenvolvimento da Base.

Contras

  • Inexperiente – Como uma nova jogadora no espaço blockchain, a arquitetura da Base ainda não foi totalmente testada.
  • Concorrência – O campo de redes de camada 2 é, sem dúvida, o nicho mais competitivo no mundo criptográfico, com concorrentes como Arbitrum e Polygon lutando pela dominância na camada 2.
  • Centralização – Embora a Base Chain esteja comprometida com a descentralização progressiva, o fato de ser uma iniciativa da Coinbase levanta preocupações sobre centralização.

Por Outro Lado

  • Quase todas as exchanges de criptomoedas agora possuem sua própria rede blockchain dedicada. A Binance possui a BNB Chain, a KuCoin possui a KCC e até a OKX possui a OKC. Além da BNB Chain, nenhuma dessas redes tem sustentado alto uso. Por que a Base da Coinbase seria diferente?

Por Que Isso é Importante

A Coinbase possui mais de 11 milhões de usuários verificados, mas muitas dessas contas nunca retiraram seus fundos da exchange de criptomoedas ou usaram dApps devido aos riscos envolvidos na auto-custódia. A Base Chain pode ser a rede que dá a esses usuários a confiança e tranquilidade necessárias para dar esse passo importante no mundo criptográfico.

Perguntas Frequentes

O que é a Base L2?

A Base L2 é uma solução de escalonamento do Ethereum de camada 2 incubada e apoiada pela Coinbase, uma popular exchange de criptomoedas.

Onde posso comprar BASE?

Você não pode comprar moedas BASE em nenhum lugar porque não há um token BASE.

Como a Coinbase ganha dinheiro?

A Coinbase ganha dinheiro principalmente com taxas de negociação cobradas dos usuários de sua principal plataforma, uma exchange e plataforma de negociação de criptomoedas.

Atualizado em by Forex Digital
Registro Rápido

Negociação de moedas, metais, petróleo, criptomoedas, conta demo com $10.000.

92%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais! Nas Corretoras Abaixo

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
A Base Chain da Coinbase é uma blockchain de camada 2 projetada para aprimorar as capacidades do Ethereum, melhorando a velocidade das transações, reduzindo custos e expandindo a funcionalidade. Desenvolvida pela equipe da Coinbase, a Base tem como objetivo facilitar, tornar mais seguro e mais econômico para os usuários criar uma economia única de aplicativos descentralizados (dApps) na cadeia.